Pesquisar este blog

quarta-feira, 20 de abril de 2011

A lista

Se você resolveu casar, fazer festa, coisa e tal... Então, prepare-se. Você vai ter de enfrentar A LISTA. É um dos momentos mais tensos do planejamento do casório.
Todo mundo tem limites e não dá para convidar cada um que você conhece. Isso implica em criar critérios para convidar as pessoas. E aí que está o problema: pois o que pode ser importante para você pode ser irrelevante para seu noivo; o que é essencial para seus pais pode não ser para você.

No início, eu fazia questão de um casamento "pequeno" (como se 150 pessoas fossem poucas). E vi que teria de abrir mão disso, mesmo porque era uma teimosia minha, não era absolutamente essencial para a minha felicidade. Um dia, uma amiga, que casou-se em 2009, me falou que precisou limitar certos convidados para não deixar de fora pessoas queridas. E eu pensei: 'Gente, mas eu não vou precisar cortar as pessoas queridas. Só vou criar problema para excluir outras? Por quê?'. Meus pais estão pagando boa parte deste casamento e para quê dizer a eles que eles não poderiam convidar seus amigos? O que eu ganharia com isso? Nada, apenas mais estresse e pais menos felizes. E desencanei.

Resultado: a lista da família da noiva tem 180 convidados (UI!). No fim das contas, vão ser uns 300 convidados, mas acredito que muitos devem faltar. Acho que a festa deve ter menos de 250, no fim das contas. Em setembro a gente confere.

Hoje, eu sugiro que a primeira coisa do planejamento do casamento seja o orçamento. Depois, a lista - é claro que ela vai mudar, mas você precisa ter uma noção de ordem de grandeza. Não dá para alugar um espaço em que cabem 150 pessoas e de repente ver que você tem 300 na lista. E mesmo porque dá para adequar o orçamento. Se você tem cem convidados, pode gastar mais com o buffet do que poderia se tivesse o dobro. Fica a dica.

7 comentários:

Beatriz Amaral disse...

ontem fui fazer minha lista e deu exatamente 185 pessoas, contando minha família, meus amigos e os amigos esenciais dos meus pais! é claro que dessa conta vai faltar uma galera, que vai cair inclusive na porcentagem que o cerimonial calculou.

agora é rezar para a lista do Dani dar por volta de 180 também, porque mais que isso não cabe no salão! rs!

beijos!

Juju e Beto disse...

Não podemos reclamar de nossas famílias... Els não pediram para a gente convidar praticamente ng!
O problema maior é mesmo o pessoal do trabalho! aff.. isso sim me dá arrepios!
Beijos!
Juju

Elisa disse...

Eu sempre quis casamento grande para sofrer menos com lista... Vamos chamar 500 (pensando em ter 400 presentes) e ainda assim está difícil! Aff!

Musa disse...

Bem, pelo menos uma coisa é certa. Lista estourando sugere muito amigos, né? :)

Concordo com suas dicas, e se o orçamento e o espaço derem, chamemos todos para ver nossa felicidade! :)

E não se preocupe com falar muito. Ser interessante é o que importa, e esse requisito você cumpre com louvor! :)

Beijos!

Ju disse...

Definitivamente a lista de convidados é a parte mais TENSA do casamento! A gente fez uma lista prévia no inicio dos preparativos, baseado no nosso budget, e nos baseamos nela até o final... infelizmente existiam muitas pessoas que eu gostaria de chamar, por conta do fator limitador $$ tivemos que cortar! beijos, ju

Helen Harris disse...

Eu tive a mesma "revelação" que vc! srsrsrrs
No início, queria apenas 150. Aí depois conclui que limitar só ia estressar, pois mesmo convidando "MUITA" gente, como temos muitos amigos de fora que infelizmente não poderão ir, acaba que no final não deve passar nem de 180...

marcela_melo85 disse...

Estou pagando para 200 pessoas, mas vou convidar por volta de 220 porque sempre tem um nº de faltantes. Mas para a cerimônia religiosa vão ser chamadas algumas pessoas a mais, cerca de 280, 300. Até estava um pouco encanada se isso daria problemas - convidar alguns para a festa e outros não-, mas se o Príncipe William que é infinitamente mais rico do que eu vai convidar 1.900 pessoas para a cerimônia religiosa e só 300 para a festa à noite, não sou eu que vou arrancar os olhos da cara e vender meu rim para pagar bufê e decoração para todas essas pessoas, apesar de considerá-las queridas e querê-las por perto na hora do sim. Desencanei total! Se eu pudesse convidaria todos para a festa, mas não dá! Vou é ser feliz! rs